Total de visualizações de página

6 de maio de 2010

Biocobertura

O telhado verde, com plantas pré-cultivadas, vem conquistando adeptos por favorecer o desempenho térmico dos edifícios, aumentar a umidade do ar e colaborar com a redução da poluição atmosférica. Mas sua instalação exige cuidados, principalmente com a impermeabilização, para proteger a integridade da cobertura e de sua estrutura. Para quem ficou curioso, segue abaixo as vantagens da biocobertura.

Conforto térmico: Além do isolamento térmico ele age por evapo-transpiração, perdendo a energia de evaporação da água por ele retida. Por diminuir também significativamente a necessidade de energia para climatização de ambientes, o telhado verde contribui para a diminuição da emissão CO2; 

Qualidade do ar: Além de reter o carbono, o telhado vivo age como purificador do ar urbano, através da fotossíntese e da absorção dos poluentes ao substrato;


Isolamento acústico: A vegetação absorve e isola ruídos;


Produção de alimentos: As áreas verdes podem ser aproveitadas para horticultura e ainda servem como habitat de algumas espécies;


Proteção estrutural: A cobertura vegetal elimina a concentração de calor, evitando a dilatação e protegendo a edificação contra trincas. Além disso, o substrato absorve as chuvas ácidas;


Proteção pluvial: A laje vegetada contribui de forma muito significativa no escoamento de água da chuva;


Arquitetônica: O telhado ecológico aparece como tendência arquitetônica em um ambiente urbano saturado de concreto, metal e vidro, fazendo um contraponto de cor, vida e renovação em uma área antes inutilizável. Nova opção de design para indústrias, residências e fachadas devido à variedade de plantas e folhagens possíveis;


Valorização do Prédio: Pelos seus benefícios confere ao prédio um maior valor no caso de venda, além de transformar áreas planas em espaços de lazer.




Nenhum comentário:

Postar um comentário